DIA DOS PAIS

O mês de agosto é o mês dedicado às vocações. Você sabe que Vocação significa CHAMADO, ou seja, um chamado de Deus para realizar uma missão a serviço do seu povo.

 Neste 2º domingo celebramos o dia dos Pais, a vocação à família.

Um SIM muito importante, pois se não fossem nossos pais ou aquelas pessoas que nos dão segurança, com certeza fracassaríamos e sentiríamos medo sempre.

VAMOS LER EM NOSSA BÍBLIA: MATEUS 14,22-33

Na leitura do evangelho, que dá continuidade ao encontro da semana passada vemos que, após Jesus realizar o milagre da multiplicação e saciar a fome da multidão todos ficaram maravilhados. Já era tarde quando Jesus se despedia da multidão e pediu para seus discípulos irem adiante para o barco. Mesmo sendo de madrugada e estando sozinho, Jesus não deixa de conversar com o Pai.                              

Enquanto os discípulos esperavam por Jesus, um forte vento afastou o barco deixando-os preocupados, e de repente eles avistaram um vulto que caminhava sobre as águas, o medo aumentou tanto que mesmo tendo testemunhado a multiplicação dos pães e terem visto Jesus saciar a fome de toda aquela gente, duvidaram que fosse Jesus e até pediram uma prova, então um deles até quis andar sobre as águas e conseguiu, mas logo o medo, a dúvida e a falta de fé o fizeram afundar.

MUITAS VEZES NÓS TEMOS UM PROPÓSITO e até acreditamos na presença de Deus em nossa vida, mas na primeira dificuldade afundamos, caímos e até nos desesperamos. Mas a mão de Cristo está sempre estendida a nos socorrer, o mais importante é sempre acreditar e segurar firme nas mãos de Deus, mantendo-se unidos como família-comunidade, fortalecidos no amor fraterno e na oração.

No aconchego do abraço e nas conversas com nossos pais, olhando para as suas atitudes e  observando suas lutas diárias, seus   esforços para conduzir a família com amor e cuidado e na oração em família, vamos nos sentindo cada vez mais amados e cuidados.

Sentimos a mesma segurança que os discípulos tiveram quando Jesus entrou no barco. Portanto é muito importante ouvir e obedecer aos conselhos dados pelos pais.

11 CONSELHOS DO PAPA FRANCISCO PARA SER UM BOM PAI *

1. O pai “sabe bem quanto custa transmitir esta herança: quanta proximidade, quanta doçura e quanta firmeza”, mas também “quanto consolo e recompensa se recebe quando os filhos honram esta herança! É uma alegria que redime todo cansaço,que supera toda incompreensão e cura toda ferida”.

2. “Os pais devem ser pacientes. Tantas vezes não há outra coisa a fazer se não esperar; rezar e esperar com paciência, doçura, magnanimidade, misericórdia”.

3. “(…) um bom pai sabe esperar e sabe perdoar, do fundo do coração. Certo, sabe também corrigir com firmeza: não é um pai frágil, complacente, sentimental. O pai que sabe corrigir sem degradar é o mesmo que sabe proteger sem se economizar”.

4. “Sem a graça que vem do Pai que está nos céus, os pais perdem a coragem e abandonam o campo. Mas os filhos precisam encontrar um pai que os espera quando retornam dos seus insucessos. Farão de tudo para não admitir isso, para não deixarem ver, mas precisam; e não encontrar isso abre feridas difíceis de curar”.

5. “Não se poderia exprimir melhor o orgulho e a comoção de um pai que reconhece ter transmitido ao filho aquilo que realmente conta na vida, ou seja, um coração sábio”.

6. “(…) Igreja, nossa mãe, é empenhada em apoiar com todas as suas forças a presença boa e generosa dos pais nas famílias, porque esses são para as novas gerações protetores e mediadores insubstituíveis da fé na bondade, da fé na justiça e na proteção de Deus, como São José”.

7. “Toda família necessita de um pai. Um pai que não se vanglorie de que seu filho seja parecido com ele, mas sem que se alegre de que aprenda a retidão e a sensatez que é o que conta na vida”.

8. “Recordemos que o dom mais valioso para os filhos não são as coisas, e sim o amor dos pais”.

9. “Falar com os filhos, escutá-los, perguntar o que eles pensam, este diálogo entre os pais e filhos faz muito bem, faz os filhos crescerem em maturidade”.

10. “O presente mais valioso para os filhos não são as coisas, e sim o amor dos pais”.

11. “Cuidar, não descuidar. Brincar com as crianças, com os filhos. O matrimônio é como uma planta. Não é como um armário, que se mete ali, na habitação, e basta limpar o pó de vez em quando”.

*Frases extraídas da audiência geral do Papa Francisco de 4 de fevereiro de 2015, quando falou sobre “o aspecto positivo” da “figura do pai de família”.

Fonte Site Catequistas em missão

Olá, catequizandos, pais e todos os paroquianos. Enviem para nós uma mensagem de dia dos pais nos comentários!

Por Jin Hee Kim – PASCOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *